AMAA Somos uma Missão não governamental formada por dois projetos missionários.

Missão Moçambique

Missão Moçambique

A AMAA, através da Base em Barracão PR, tem se estabelecido na Base Missionária, na região de Beira em Moçambique. Com um terreno adquirido com área para escola, alojamento, esportes e casas, investiremos em um Centro de Formação de Missionários.

Porém, entre as décadas de 1970 e 1990, uma guerra civil que durou quase 20 anos foi responsável pela morte de mais de 1 milhão de habitantes. Outra consequência negativa desse conflito foi a destruição da infraestrutura, afetando diretamente a economia nacional. As principais fontes de receitas são provenientes da pesca (principalmente camarão), agricultura (cana-de-açúcar, algodão, mandioca, etc.), mineração (bauxita, ouro e pedras preciosas), extração de gás natural, exploração de madeira e do turismo. O setor industrial também é importante, atuando nos segmentos de bebidas e tabaco.

Moçambique, assim como a maioria dos países da África Subsaariana, apresenta vários problemas socioeconômicos. Conforme dados divulgados em 2010 pela Organização das Nações Unidas (ONU), o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do país é o quinto menor do mundo: 0,284. A expectativa de vida dos habitantes é de apenas 42,2 anos; o analfabetismo atinge mais de 55% da população; a taxa de mortalidade infantil é de 86 óbitos a cada mil nascidos vivos.

Através do Pastor Naissone, nosso coordenador dos trabalhos naquela nação, a AMAA apoia o trabalho de 33 obreiros nativos, pastores que dedicam suas vidas exclusivamente para a pregação do evangelho e treinamento de outros obreiros. Também trabalhamos no cuidado com as crianças, onde atendemos hoje em duas frentes de apoio e sustento, os projetos Pequeno órfão e Pão da Vida.

A situação têm se agravado ainda mais após a passagem dos dois ciclones no início do ano. O primeiro, o ciclone Idai, causou uma destruição muito grande no país. Seis semanas após o primeiro, o segundo ciclone, o ciclone Kenneth, atinge novamente Moçambique, causando um estrago ainda maior que o primeiro. Mais de 1100 pessoas morreram, ainda existem dezenas de desaparecidos, casas destruídas, igrejas caíram e orfanatos foram ao chão. Algumas irmãs das igrejas que ajudamos a manter perderam seus maridos nas tempestades, maridos perderam esposas da mesma forma e crianças perderam pais e toda a família. Antes, eram atendidas nos orfanatos e lares de acolhimento, cerca de 300 crianças, mas hoje, após todo desastre causado pelos ciclones estamos atendendo mais de 700.

Mesmo em meio a essa situação caótica em que o país se encontra, temos visto pessoas que permanece com sua fé inabalável! Mesmo no momento onde tudo parece estar ruindo, o povo de Deus permace firme, com sua coragem e determinação em continuar crendo em um Deus que pode tudo, inclusive consola-los em momentos de extrema dificuldade.

Continue crendo e intercedendo pelo povo moçambicano. 

Faça parte da reconstrução de um país que tem sido o berço de muitos trabalhos de evangelização em toda a África.

Semente de Amor

Semente de Amor

Uma das perguntas que mais ouvimos é sobre a forma que as pessoas podem ajudar na obra missionária. Sem dúvidas, existem muitas maneiras de se envolver com essa obra tão nobre e importante. 

Conheça a história de um garoto, no interior do estado do Paraná e seja inspirado a se envolver mais ainda.

Hope Foundation

Hope Foundation

A Hope Foundation é uma instituição cristã, sem fins lucrativos, que trabalha no Camboja com o resgate e a prevenção do tráfico e prostituição infantil, que tem feito diversas vítimas no país nos últimos anos. 

Conheça mais sobre este tão lindo trabalho e faça parte dessa missão tão importante na vida de diversas crianças.

Casa Esperança

Casa Esperança

Nas principais cidades de Burkina Faso, oeste africano, é comum ver crianças de diversas idade caminhando pelas ruas, pedindo dinheiro e trabalhando para algum Marabú (líder mulçumano). Essas crianças são chamadas de Garibous, ou meninos da lata.

A Casa Esperança trabalha para mudar a história de cada uma dessas crianças.

Conheça mais sobre esse trabalho e ajude a mudar a história de um menino Garibou.