AMAA Somos uma Missão não governamental formada por dois projetos missionários.

Missão Burkina Faso

Missão Burkina Faso

A República do Burkina Faso é um país localizado à África Ocidental, sem saída para o mar, com um território de 274.200 km², um pouco maior que o estado de São Paulo. Sua capital e principal cidade é Ouagadougou, no centro do país.

A única língua oficial e nacional é o francês, sendo que no cotidiano os habitantes do país utilizam dezenas de línguas regionais, em especial a língua mossi. A maioria dos burkinenses são muçulmanos (em torno de 60%), 25% de católicos, e o restante adeptos de religiões animistas africanas. Com mais de 15 milhões de pessoas, o grupo étnico dominante é a Mossi, que reivindica descendência de guerreiros que migraram para o atual Burkina Faso a partir de Gana e estabeleceram um império que durou mais de 800 anos.

Anteriormente conhecido como República do Alto Volta, o país foi renomeado em 4 de agosto de 1984, pelo então presidente Thomas Sankara, que criou o novo nome a partir das palavras Burkina ('homens íntegros', em more) e Faso ('terra natal', em dioula), o que resulta em "terra das pessoas íntegras".

Nesse contexto e quase cem anos de lutas,  guerras e batalhas, esse valente povo têm vivido e vencido, mas ainda existe muito a ser feito. Deus tem levantado homens e mulheres com o coração totalmente voltado para cada canto desse lindo pedaço de terra africana.

Sob esse pano de fundo o Pr Mamadou Kologo e sua esposa, pastora Rejane Kologo, têm desenvolvido um trabalho incrível entre os meninos Garibous, resgatando-os da fome e os conduzindo a escola, cuidados, educação e ao evangelho. Além disso, trabalham também na área de evangelização e propagação do evangelho naquela nação. Atualmente a AMAA é parceira no cuidado e sustento de crianças Garibous, e ajuda também no sustento de pastores e missionários.

O pastor Mamadou trabalha de modo incansável no resgate e sustento desses meninos, que são vendidos ou simplesmente doados aos Marabus (líderes muçulmanos) para serem ensinados no islamismo. Porém, mais que ensinados, eles são forçados a trabalhar duramente o dia todo e ainda mendigar nas ruas, levando consigo latas onde recolhem as doações, fazendo com que eles fiquem conhecidos como 'meninos das latas'. 

Esse é um contexto extremamente humilhante e opressor. Cada menino que não consegue cumprir a meta de arrecadação perde o direito de se alimentar, de dormir dentro dos alojamentos e apanham muito. Apanham por não receberem a quantia mínima do dia, apanham por não trabalharem o suficiente, apanham por não decorar o alcorão, enfim, é uma vida de sofrimentos extremos para crianças que têm em média 8 ou 10 anos de idade.

Além desse trabalho em favor dos garibous, em Burkina Faso também é realizado um trabalho de treinamento e apoio a pastores e líderes, ensinando-os e ajudando cada um deles nas suas necessidades.

Ore, se envolva, apoie essa obra tão importante e desafiadora! Deus tem muito mais para esse povo, e nós, como igreja, podemos fazer mais.

Semente de Amor

Semente de Amor

Uma das perguntas que mais ouvimos é sobre a forma que as pessoas podem ajudar na obra missionária. Sem dúvidas, existem muitas maneiras de se envolver com essa obra tão nobre e importante. 

Conheça a história de um garoto, no interior do estado do Paraná e seja inspirado a se envolver mais ainda.

Hope Foundation

Hope Foundation

A Hope Foundation é uma instituição cristã, sem fins lucrativos, que trabalha no Camboja com o resgate e a prevenção do tráfico e prostituição infantil, que tem feito diversas vítimas no país nos últimos anos. 

Conheça mais sobre este tão lindo trabalho e faça parte dessa missão tão importante na vida de diversas crianças.

Casa Esperança

Casa Esperança

Nas principais cidades de Burkina Faso, oeste africano, é comum ver crianças de diversas idade caminhando pelas ruas, pedindo dinheiro e trabalhando para algum Marabú (líder mulçumano). Essas crianças são chamadas de Garibous, ou meninos da lata.

A Casa Esperança trabalha para mudar a história de cada uma dessas crianças.

Conheça mais sobre esse trabalho e ajude a mudar a história de um menino Garibou.